Parceiro

Últimas Notícias

Crente na academia?!? Fala sério, varão!!!

Crente na academia?!? Fala sério, varão!!!
Saúde ou culto ao corpo
O crente precisa pensar bem e ter muito cuidado ao escolher exercitar o corpo em uma academia. O culto ao corpo é atualmente uma das maiores marcas dessa sociedade mundana em que nós, cristãos, vivemos como alienígenas.

Esse zelo desmedido pela sensualidade é dominante e se revela na moda, no lazer e no entretenimento que vemos neste país nosso tropical.

Muitos cristãos, porém, justificam as horas dedicadas numa academia como busca por saúde e qualidade de vida. Vai tergiversar com outro, meu amigo!!

Quer buscar saúde e qualidade de vida? Muda a alimentação, melhora o tempo de sono, diminui os prazeres mundanos, caminha, corre, anda de bicicleta, faz exercício funcional em casa e, principalmente, administra melhor o teu tempo.

E o fundamental: faça isso ao lado de sua companheira, esposa, namorada ou com algum outro cristão amigo, colega, etc, quando não contar com as alternativas anteriores.

O cristão pode frequentar praias?
Crente pode frequentar praias? 

Males do edonismo nas academias

Mas para quê frequentar uma academia? Muitas academias atualmente são templos dedicados à sensualidade onde os “devotos” dedicam-se a esculpir o corpo para estimular o desejo e a cobiça da carne. Nesse local, muitos frequentadores fiéis são adoradores de si mesmo e das suas vaidades.

Crente na acadenia
O cristão precisa cuidar dos olhos
Para a maioria, os olhos, como ímãs, são atraídos para partes seminuas de corpos trabalhados e esculpidos para o desejo alheio. Apesar do tom crítico, tento nessa minha explanação não ser legalista ou buscar impor regras e costumes.

É de conhecimento público e também é notório o avanço dos males do mundanismo entre os crentes. Uma onda permissiva em meio à intolerância da sociedade atual. Uma sociedade que estabeleceu o chamado politicamente correto como norma e padrão.

Com isso, um dos maiores "pecados" para os ditadores das regras deste mundo é você tomar uma posição que vai contra a essa onda "inclusivista" que , na verdade, tenta impor um padrão distorcido de comportamento como norma.

A nova ordem deste mundo é frontalmente antibíblica. E muitos cristãos, até bem intencionados, se deixam levar por esses pensamentos com receio de serem vistos como "estranhos". Se esquecem de uma das bem-aventuranças:
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa
Mateus 5:11 
Meu referencial é bíblico para questionar essa "modinha" de academia. Que fique bem claro: esse posicionamento não é contra a busca por saúde e qualidade de vida, boa alimentação e respeito ao templo do Espírito Santo. É simplesmente uma reflexão sobre a "necessidade" de estar numa academia para ter tudo isso.

Exemplifico meus argumentos com três textos explanando sobre a modéstia cristã que, naquele contexto histórico, era direcionada principalmente para as mulheres, mas hoje também deve ser absorvida pelos homens que gastam horas no espelho admirando seus contornos sensuais e investem tempo e energia na busca de um corpo perfeito.


Cuidado com o culto ao corpo

Os textos de 1 Timóteo 2:9-10 e 1 Pedro 3: 3-4 falam que a mulher (e homem também) precisa ser modesta e não deve exagerar na aparência exterior, mas valorizar a beleza que vem de dentro, uma beleza que nunca se perde e que agrada a Deus. Deixando de lado extravagâncias em favor do bom senso e simplicidade. No texto expresso Provérbios 11:22, o autor é um pouco mais severo.

Como jóia de ouro em focinho de porca, assim é a mulher formosa que se aparta da discrição”.   
Crente na academia?!? Fala sério, varão!!!
Qual o limite do cuidado com o corpo?
Todos esses textos de certa forma criticam o culto ao corpo revelado no modo de se vestir e de expor certas partes do físico do homem e da mulher. Isso tem muito a ver com academia pelo fato de A maioria dos frequentadores desses espaços esculpirem seus corpos para caber adequadamente no figurino determinado pela moda em vigor.

Não acho que provém da modéstia cristã a exposição de corpos musculosos em camisetas apertadas e sem mangas, no caso dos homens, e roupas muito coladas e decotadas para as mulheres. Mas esse é o figurino típico dos malhadeiros nas academias. O sonho é caber bem naquele biquíni ou naquela sunga, rsrsrs.

Priorizar tempo com Deus

Não preciso nem dizer que as horas gastas nas academias tiram muito do tempo de relacionamento com Deus. É preciso entender as suas prioridades. Muitas vezes, inventamos necessidades que se tornam prioritárias e tiram o foco daquilo que é realmente mais importante.

Aquele que se diz cristão precisa entender que Deus é a sua prioridade absoluta. Que a sua esposa(o) vem em segundo lugar, depois filhos, o trabalho, etc. Se formos ver tudo isso na ponta do lápis, vai sobrar pouco tempo para desfrutar nas academias.

Espero ter contribuído para o debate sobre esse tema que considero importante para casais cristãos que vivem neste mundo hedonista em que vivemos.

Concluo afirmando aos amigos o alerta dado pelo apóstolo Paulo em Romanos. “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Romanos 12:2).

 Crente na praia

PS: Escrevi uma nova postagem (leia aqui) complementando o pensamento exposto neste texto, corrigindo alguns excessos que achei necessário aparar.

Para acrescentar um vídeo do Bispo Walter McAlister falando sobre o mundanismo entre os cristãos.